sábado, 31 de março de 2012

Crise da Celpa ganha reportagem na Globo


Blecautes em vários municípios em horário de pico, atendimento precário aos usuários e todo tipo de queixa deixam claro que os dias são de penumbra no setor elétrico no Pará. Para completar, a Rede Celpa, concessionária que atende o Estado e está em processo de recuperação judicial, pode até ter a concessão cassada. É o que deve acontecer caso a companhia privada não consiga aporte de capital para se manter, como confirma o diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Nelson Hubner. 

Nesta sexta-feira (30), a crise foi assunto de reportagem do Bom Dia Brasil, da Rede Globo, que informou que o Pará tem o pior fornecimento de energia do País.
A matéria da Globo teve um minuto e meio e iniciou mostrando casos de clientes da Celpa que perderam utensílios como geladeiras e computadores devido aos constantes picos de energia. No ano de 2011 os consumidores da Celpa foram os que mais sofreram com a falta de luz. Somando as interrupções de energia no ano passado esses mesmos usuários ficaram sem fornecimento por quase 100 horas, o que é três vezes mais do que o aceitável pela agência reguladora.

Privatizada em 1998, a Celpa (Centrais Elétricas do Pará) passa por um dos piores momentos da sua história desde então e, agora, a sua controladora, o Grupo Rede Energia, admite que passa por dificuldades com a empresa, responsável por 143 municípios e 1,6 milhão de consumidores no Norte do País. A dívida seria da ordem de R$ 2 bilhões. Diante disto, a Celpa ingressou no dia 28 de fevereiro com pedido de recuperação judicial na comarca de Belém, o que foi aceito pelo Judiciário.

A Justiça também nomeou um administrador da recuperação judicial e estabeleceu prazos e uma lista de condutas a serem adotadas pela empresa.

DÍVIDAS
As principais dívidas da Celpa são com a Eletrobrás, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outras instituições financeiras. A Justiça do Estado do Pará publicou edital, em 8 de março deste ano, convocando todos os credores da empresa a apresentarem em 15 dias a declaração do crédito que lhes é devido pela Celpa. 

Segundo o edital, a Eletrobras teria perto de 600 milhões de reais a receber da empresa paraense, considerando também o que é devido às subsidiárias da estatal. A Celpa tem ainda uma dívida de cerca de 1 bilhão de reais com bancos.

O maior credor entre instituições financeiras é o BNDES, com 235,3 milhões de reais. Outros 141,5 milhões de reais são com o Bradesco, 87,1 milhões de reais com o Itaú BBA (banco de atacado do Itaú Unibanco), 123,9 milhões de reais com o Banco da Amazônia e 76,1 milhões de reais com o Banco do Brasil. Além disso, investidores representados pelo Bank of New York Mellon teriam 443,6 milhões de reais a receber.

Os valores foram apresentados pela Celpa e ainda podem mudar, de acordo com a contestação dos credores.

NOTA CURTA
Quanto à reportagem da Rede Globo, a Celpa se manifestou em nota curta na qual diz que está confiante no processo de recuperação judicial e que os investimentos que vêm sendo feitos vão permitir que ela renegocie suas dívidas e continue fornecendo energia no Pará.

Iniciativa popular reaviva Carajás e Tapajós


A vitória do “Não” no plebiscito de dezembro de 2011 não sepultou a luta emancipacionista pela criação dos estados do Carajás e do Tapajós. Ontem, em uma reunião no auditório do escritório central da Leolar, foi apresentada a políticos e empresários de Marabá a proposta do Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP) para criação dos dois novos estados a partir da redivisão do Pará. O grupo Carajás e Tapajós Vivos! é que propõe o PLIP como ferramenta no processo e, projeta para o dia 8 de abril o lançamento oficial da proposta, com o início do recolhimento de assinaturas.

E não será uma tarefa fácil. Será necessário recolher 1.400.000 assinaturas para que o projeto possa dar entrada no Congresso Nacional. A Lei 9.709, em seu artigo 13º estabelece que a “iniciativa popular consiste na apresentação de projeto de lei à Câmara dos Deputados, subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles.

A última iniciativa dessa monta e que teve sucesso foi a que originou a “Lei da Ficha Limpa”. No caso do PLIP do Carajás e Tapajós a opção é por assinaturas presenciais, sem o recurso da assinatura eletrônica, para não deixar brechas a contestações. Seus idealizadores confiam que a força do clamor exposto pelos cidadãos que assinarem tornarão o projeto de lei muito forte no Congresso, frente aos parlamentares.

Eduardo Sobreira, que integra o Vivos! juntamente com Magda Gobira, Tuca Ivanicska, Vinícius Parreira e outros, explica que ao contrário do que já aconteceu com outros projetos de iniciativa popular, este não será subscrito por parlamentares ao chegar à Câmara Federal, mas continuará mantendo sua origem e prerrogativas.

Os advogados Marcos Pimenta e Claudia Chini abraçaram a causa e se propuseram a acompanhar o PLIP sem custos, doando a sua participação. Eles explicam que a motivação idealista os envolveu no processo que acreditam que vai ganhar força nas ruas em pouco tempo e sem vícios de ligação política.

“Ficou acertada nesta reunião, que o PLIP vai inclui a modificação do artigo 7º da Lei 9.709 para fazer valer a força da população diretamente interessada, por conta da emancipação das áreas não só do Carajás e Tapajós, mas do Brasil inteiro, que queira pleitear esse direito”, disse Marcos Pimenta ao final do encontro. Ele destacou que essa era uma proposta dos deputados ali presentes, em especial de Giovanni Queiroz (PDT). 

O artigo 7º é justamente o que prevê que “Nas consultas plebiscitárias previstas nos arts. 4º e 5º entende-se por população diretamente interessada tanto a do território que se pretende desmembrar, quanto a do que sofrerá desmembramento; em caso de fusão ou anexação, tanto a população da área que se quer anexar quanto a da que receberá o acréscimo; e a vontade popular se aferirá pelo percentual que se manifestar em relação ao total da população consultada”.

Também participaram da reunião de ontem, o prefeito Maurino Magalhães, o deputado federal Zé Geraldo, os deputados estaduais João Salame e Bernadete ten Caten; representantes da Associação Comercial de Marabá como Ítalo Ipojucan e Gilberto Leite, outros empresários como Leonildo Rocha e Reinaldo Zucatelli, o economista Célio Costa, os políticos Miguelito, João Tatagiba, Luiz Carlos Pies, Sérgio Correia, entre outros.     ( CORREIO DO TOCANTINS)

Novo satélite pode levar banda larga ao país inteiro


O Brasil prepara o lançamento de um satélite geoestacionário de comunicação para proporcionar banda larga a todos os municípios do país, anunciou nesta quarta-feira (28) em Nova Délhi o ministro da Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp.

O país busca na Índia uma cooperação técnica para o satélite. A construção e o lançamento, sob responsabilidade da Telebras e da Embraer, têm um custo avaliado de R$ 750 milhões.

"Vamos fazer um concurso internacional que abre a possibilidade a uma cooperação tecnológica importante", disse o ministro.

O satélite de comunicação dará opção a todos os municípios brasileiros a acessar a banda larga para os serviços de internet e telefonia móvel 3G.

Brasil, Índia e África do Sul também discutirão nos próximos dias o lançamento de outro satélite para a observação do clima no Atlântico Sul, o que permitirá fazer as medições necessárias para "entender as anomalias com o campo magnético terrestre que deixam passar as radiações ultravioletas".

Com a China, país com o qual mantém uma intensa cooperação desde a década de 1980 -- com o lançamento conjunto de três satélites --, o Brasil prevê o lançamento de um satélite este ano e outro em 2014, informou o ministro, que considera "estratégica" a cooperação.

Raupp integra a delegação da presidente Dilma Rousseff na reunião de cúpula desta quarta-feira dos Brics -- bloco dos países emergentes -- na capital indiana.

Durante a visita bilateral à Índia na sexta-feira, Raupp assinará com as autoridades indianas um acordo para o programa "Ciências Sem Fronteiras", que permitirá o treinamento no exterior de estudantes e especialistas brasileiros nas áreas das ciências naturais e engenharia.

No caso da Índia, o Brasil espera estimular o intercâmbio nas áreas de tecnologia, saúde, em particular o combate a Aids, malária e turberculose, assim como a farmacêutica, a nanotecnologia e as ciências de forma geral. (G1)

quinta-feira, 29 de março de 2012

Redenção: Fim de semana com dois assassinatos

Na noite de sexta-feira (23), Márcio Pereira da Silva, de 25 anos, foi esfaqueado no abdômen e está internado em estado grave. Segundo informações, Márcio estava em um bar localizado na Rua Cambará, no setor Alto Paraná, quando foi surpreendido por um homem que chegou de faca em punho. A polícia investiga o caso e já tem o nome de um suspeito. 
Já na madrugada de domingo (25), mais um crime com características de execução foi praticado a sangue frio. A vítima foi Leandro Sousa dos Santos, 28 anos, assassinado em frente ao Disk Bebidas Central, localizado na Avenida Thompson Filho. Segundo informações de testemunhas, Leandro teria bebido durante toda à tarde de sábado (24) e, por volta das duas horas da madrugada, um homem teria chegado, cumprimentou-o e saiu. 
Cerca de uma hora depois, um homem pilotando uma moto NX Bros vermelha, sem placa, usando capacete com viseira escura e camiseta branca, foi até onde Leandro estava bebendo, desceu da moto, e sem contar conversa efetuou dois disparos à queima roupa na cabeça da vítima que morreu na hora, sem chance de defesa. 
Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros ainda foi até o local, mas nada pôde fazer. Um dos disparos acertou a bochecha do lado direito da vítima e o outro na testa, na altura do couro cabeludo do lado direito. Segundo informações de parentes de Leandro, ele era casado e pai de dois filhos e morava no setor Santos Dumont. A família ficou muito abalada com a tragédia. 
De acordo com o delegado Vinícius Medeiros, que investiga o caso, há cerca de um ano, Leandro dos Santos se envolveu numa briga e teria atirado numa pessoa. “Ainda é cedo para afirmarmos que esse fato motivou a morte de Leandro, mas nós estamos investigando”, declarou o delegado Vinícius.(Paulo Carrion)

quarta-feira, 28 de março de 2012

Prefeitura vai inagurar Escola da Zona Rural nesta sexta-feira


Das inúmeras obras que estão sendo construídas na área da educação no município, a Prefeitura Municipalde Redenção, estará entregando duas das mais importantes para a população e alunos que residem na área rural do município. 
Estará sendo reinaugurada nesta sexta-feira (30), as Escola Espirito Santo, localizada na Agrovilla Espirito Santo, antiga Cachamorra e, a Escola Nilva Antônia Dias Mota,  que antes funcionava como Escola Nova Glória, localizada na Colônia Arraiaporã , distante a 40 km de Redenção.
            As duas escolas passaram por uma completa reforma e ampliação na sua estrutura física. Foram construídas novas salas de aulas, refeitório, cozinha, banheiros, salas de professores, laboratórios de Informática e bloco de administração. As Unidades Escolares,estão todas elas forradas, prontas para a implantação do processo de climatização que está sendo implantado nas escolas da rede pública municipal.  O secretário municipal de Educação Antônio de Sá, que estará participandodas inaugurações juntamente com o prefeito Wagner Fontes, disse que a escolas da área rural de Redenção, se tornarão referencia na região, pois estão sendo feitas com qualidades. ‘’A determinação do prefeito Wagner Fontes, é que os alunos da área rural tenham a mesma oportunidade que os alunos da área urbana. A oportunidade de ter uma educação e escolas de excelente qualidade’’, disse Antônio de Sá.  (Dinho Santos)

terça-feira, 27 de março de 2012

Redenção: Associação canaliza benefícios para a população


Um dos setores mais carentes de Redenção, Central Parque, agora começa visualizar dias melhores, principalmente depois que a Associação de Moradores, começou buscar benefícios para o setor, como água canalizada, ônibus para transportar alunos para escolas em outros setores e até um centro de informática.
Com cerca de mil e duzentos habitantes e 280 filiados à associação vem crescendo a ganhando notoriedade na classe ge
Zezinho mostra os computadores doados pelo frigorífico
stora devido o esforço da sua diretoria, liderada pelo presidente Zezinho do Frigorífico, na busca de melhorias para a população. 


Já em segundo mandato, Zezinho do Frigorífico, disse que a luta é grande para oferecer melhor qualidade de vida para a população, e citou que busca junto à secretaria municipal de Educação a construção de mais duas salas de aulas, para que os alunos que já estão no quarto ano possam estudar na escola do setor. “Edificamos aqui no setor, uma sede da associação com computadores doados pelo frigorífico JBS, que é vizinho do setor, e assim as crianças têm acesso à informática. Agora estamos buscando apoio para instalar a internet, para que as crianças e jovens tenham acesso ao mundo virtual”, frisou Zezinho, empolgado com a melhoria que o prefeito Wagner Fontes tem disponibilizado para a população.

Estrada de Cumaru do Norte esta abandonada



Os 75 km estão precários e é um verdadeiro calvário para quem precisa viajar na estrada.





Nossa reportagem percorreu os 75 km da estrada que liga o município de Cumaru do Norte a BR 158. O trecho esta em situação precária, a falta de manutenção e a intensificação das chuvas transformou a via em um verdadeiro calvário para quem precisa viajar por ela. Onde a estrada esta melhor, os motoristas não conseguem passar dos 20 Km/hr e existem vários pontos com atoleiros que impedem a passagem. A prefeitura mantem um trator por perto para desatolar os carros, mas mesmo assim é grande o constrangimento e o sofrimento das pessoas. 

A péssima situação da estrada esta causando prejuízos em muitos setores; ambulâncias 
Quem viaja por esta estrada tem que esta preparado para o pior
com pacientes, ônibus de passageiros, vans e caminhões transportando mantimentos atrasam suas viagens e os danos são inevitáveis. Nos postos de combustíveis da cidade já é escasso o atendimento, pois muitas vezes falta abastecimento. No retorno de nossa equipe foram flagrados vários caminhões atolados, inclusive tanques transportando gasolina e óleo diesel. 

A prefeitura afirma que a estrada é estadual e que o município não tem condições de realizar a reforma da via, pois seria necessário em torno de R$ 900 mil para fazer os serviços. Da ultima vez que a estrada foi recuperada, foi necessário à população de Cumar
Carros atolados é a cena mais comum nesta parte da estrada

u e guerreiros indígenas da aldeia caiapó Gorotire, obstruir a BR 158 em manifesto para chamar atenção do Governo. Desta vez muitas lideranças locais afirmam não descartar a possibilidade de um novo protesto. 



No fechamento desta reportagem entramos em contato com a Secretária de Estado de Transporte (SETRAN) em Belém, o secretário adjunto do órgão nos atendeu e apenas ‘desconversou’, dizendo que quem sabia da situação era o assessor de comunicação da secretaria e desligou o telefone de forma ‘deselegante’. Por telefone o assessor de comunicação ficou de informar o plano da SETRAN para resolver o problema.(Lourivan Gomes)

Redenção: Prefeitura e Caixa entregam casas populares

Nesta terça-feira (27), e quarta-feira (28), a prefeitura de Redenção e a Caixa Econômica Federal irão entregar as 500 casas populares às famílias contempladas. No último dia 15, no ginásio de esportes, foi feito o sorteio das casas para que cada família ficasse sabendo o endereço de sua nova residência.

As 500 unidades habitacionais, construídas pela Prefeitura de Redenção, através do programa do governo federal, “Minha Casa, Minha Vida”, beneficiarão as famílias de baixa renda, onde cada família pagará uma parcela em torno de 50 reais mensal.

Com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, as unidades foram construídas no setor Jardim América II e dispõem de infraestrutura completa (asfalto, energia, água e esgoto).

O prefeito de Redenção, Wagner Fontes (PTB), disse que o município tem uma carência de cerca de mais mil famílias sem moradia própria e que deverão ser enquadradas no projeto Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Classe B deve ser a próxima a liderar o consumo

Após a forte ascensão das classes D e E para a C na última década, movimento semelhante de migração social já começa a se repetir da classe C para a B. Com renda familiar mensal entre R$ 2,2 mil e R$ 7 mil, nos próximos três anos a classe B deve ser o estrato social com maior potencial de consumo, ultrapassando a classe C. Em 2015, os 15,1 milhões de domicílios de classe B terão R$ 753 bilhões para gastar, nas contas do Pyxis Ibope Inteligência.
 
Essa cifra vai responder por 41,7% do consumo total das famílias e superar a fatia da classe C, estimada em 36,6% ou R$ 660 bilhões em 2015. "A previsão é que a classe B assuma a liderança como a maior classe em potencial de consumo", afirma a diretora de Atendimento e Planejamento de Geonegócios do Ibope Inteligência, Márcia Sola.
 
Nos seus cálculos, ela considerou que a renda tenha um ganho real de 2% ao ano em 2012 e 2013 e de 1,5% ao ano em 2014 e 2015. Além disso, que a taxa de desemprego oscile entre 6% e 7%. As projeções foram feitas usando dados primários de pesquisas do IBGE, atualizados com informações de empresas e análises setoriais.
 
Apesar de liderar o ranking das classes com maior potencial de consumo em 2015, a classe B deverá representar uma fatia bem menor de domicílios (27,8%) comparada com a classe C (52% ou 28,2 milhões). Márcia destaca que a maior parte (60%) do aumento do número de domicílios de classe B, de 3,1 milhões entre 2010 e 2015, se dará por ascensão social e o restante por crescimento vegetativo. "Já na classe C, os novos domicílios serão resultado do crescimento vegetativo, principalmente."
 
A "revolução do B", como é chamada pelos estudiosos do assunto, já começou, na opinião dos especialistas. "A classe C atingiu o ápice de importância no mercado consumidor", afirma Marcos Pazzini, diretor da IPC Marketing, consultoria especializada em mapear o consumo.
 
Ele observa que a classe B2, que é a porta de entrada para a classe B, respondeu no ano passado por 25% do consumo das famílias e em 2006 a sua fatia era de 20%. Por sua vez, a classe C1, que é a porta de saída desse estrato social para a classe B, reduziu a participação no consumo de 27,3%, em 2006, para 19%, em 2011. "A explosão do consumo da classe B já começou", afirma o arquiteto Júlio Takano, sócio da empresa Kawahara Takano, especializada em arquitetura de varejo. Tanto é que ele tem sido procurado por várias redes varejistas em busca reformulações das lojas para atingir o consumidor de classe B.
 
Takano conta que foi o responsável pelo projetos de criação da Artex, especializada roupas de cama, e de repaginação da Le Postiche, voltada para bolsas, malas e acessórios.

Ícones
Em estudos feitos para traçar o plano de reformulação das redes, Takano descobriu que essa camada social olha para preço, mas quer também ter acesso aos ícones de consumo. "Eles querem o "pop do top ou o "top do pop"", ilustra.

O primeiro caso é aquele produto que leva uma marca desejada, mas que se tornou acessível, especialmente por causa do crediário.
 
O segundo caso se refere a itens populares que passam por tratamento diferenciado no ponto de venda para ganhar glamour. "Descobrimos nas pesquisas que o consumidor da classe B frequenta as lojas da rua 25 de Março (reduto de comércio popular) e também vai à Daslu (símbolo do luxo) em busca de promoções", revela Takano. (AE)

domingo, 25 de março de 2012

Pará pode ganhar 41 novos municípios


Quarenta e uma propostas de criação de novos municípios no Pará tramitam, atualmente, na Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), segundo levantamento da Comissão de Divisão Administrativa do Estado e Assuntos Municipais da Casa. São vilas, distritos e comunidades que almejam se tornar sedes municipais independentes, com recursos e gestão própria. O trâmite destes processos dentro da Alepa começa na Comissão de Divisão Administrativa e termina no plenário, com a votação de projeto decreto legislativo propondo uma consulta popular sobre o tema. Se aprovado, o decreto segue para apreciação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e pode culminar em um plebiscito, tal qual o que ocorreu ano passado no Estado, guardadas as devidas proporções.
As propostas de emancipação existem em todo o Pará, desde distritos que pertencem à capital, como Icoaraci e Mosqueiro, até pequenas vilas e comunidades inseridas em municípios do interior do Estado, como a Vila da Juaba, em Cametá, no nordeste paraense. No caso de alguns municípios, há mais de uma proposta de emancipação em curso na Assembleia. Em Marabá, que pleiteava ser a capital do Estado de Carajás, na proposta de divisão do Pará, três localidades desejam a emancipação: Vila União, Paraguatins e Capistrano de Abreu. Já em Altamira, cidade em que está sendo construída a hidrelétrica de Belo Monte, há duas propostas de emancipação: as localidades de Cachoeira da Serra e Castelo de Sonhos querem se desmembrar do município.
Mas deixar de ser vila, distrito ou povoado e passar a ser uma sede municipal não é tão simples quanto pode parecer. A criação de novos municípios depende de uma série de requisitos previstos na Lei Complementar 074, sancionada em 2010 pelo governo do Estado. De acordo com a lei, a criação de novos municípios depende de consulta prévia da população do município envolvido e de estudos de viabilidade municipal. A mesma lei também dispõe sobre a incorporação e fusão de municípios.(O Liberal)

sábado, 24 de março de 2012

Visão 360º.


Grande parte dos empresários e empreendedores leva em conta apenas dois ou três vetores estratégicos quando pensa seus projetos. Olham a parte financeira. Qualquer empreendimento exige recursos, isso é natural. Estudam as questões legais, acionam a área jurídica. Tocam os projetos de engenharia, fazem cálculos, compram ativos. Muitas vezes, a partir daí, não conseguem dar foco a outros elementos que também afetam o negócio – e são fundamentais para o seu sucesso!
No nosso grupo, criamos um processo de empreender, disseminado internamente, chamado Visão 360º.
De maneira simplificada, trata-se de um quadro esquematizado, com nove áreas ou nove tipos de engenharias, como preferimos chamar: engenharia de pessoas, financeira, jurídica, política, logística, ambiental e social, de comunicação, saúde e segurança, além da própria engenharia da engenharia. Elas precisam ser tocadas ao mesmo tempo, sem descuido de nenhuma parte.
Por motivos variados, o empreendedor brasileiro acaba tendo dificuldade em trabalhar todos estes vetores ao mesmo tempo. Não é fácil. Muitas vezes, até na ânsia de tirar o projeto do papel, na sensação do “quero empreender, quero empreender”, alguns aspectos importantes, ou algumas das engenharias, acabam ficando em segundo plano.
De repente, uma engenharia fiscal inadequada não permite antever uma taxação não percebida, prejudicial ao planejamento do empreendimento. Quantas vezes uma loja não prospera por, talvez numa avaliação rápida, não ter feito um levantamento preciso das lojas do mesmo setor que estão na área? Faltou engenharia de marketing? Mesmo que esteja abrindo um estabelecimento comercial de menor porte relativo, uma padaria, por exemplo, o empreendedor tem de saber que está numa comunidade, formada por diferentes grupos, que precisam ser conhecidos, compreendidos, como parte relacionada direta ou indiretamente com o empreendimento.
A imagem da nossa Visão 360º permite identificar as várias engenharias que precisam ser executadas em cada empreendimento. Nas paredes do nosso grupo, temos alguns quadros reproduzindo esta esquematização. Todo mundo deveria ter um material assim. Talvez um quadro na frente, um slide no computador, para ver e se perguntar, regularmente: “Eu já olhei isso?”, “Eu já prestei atenção neste ponto?”, “Vislumbrei todos os aspectos?”. E a importância dessa atenção redobrada é muito simples: as pessoas, às vezes, esquecem detalhes! Então, olha para o esquema de Empreender 360º e checa cada item!
Alguns conceitos básicos permeiam as oito formas de engenharias que concebemos ao longo de cada empreendimento, conforme nossa Visão 360º. Em maior ou menor grau, estão relacionados a todas as engenharias que precisam ser executadas durante cada projeto.
De maneira resumida, é preciso ter Paixão pelo que se faz, Humildade e Trabalho em Equipe, junto à clareza de que o sistema de avaliação é por Méritos.

Pensar Grande os projetos e Perseverar. Dividir Resultados Financeiros dos projetos com os colaboradores internos e investidores, além de Oferecer à sociedade programas sustentáveis para as áreas econômica, social e ambiental. Honrar o Capital de Risco, que acredita e investe nos projetos, cumprindo o prometido e buscando, sempre, superar metas.
Enfrentar e superar obstáculos no caminho, se reposicionando de forma veloz e eficaz, sempre que necessário. Nestes casos, atenção ao slogan: “Stop Loss” ou, de maneira simplificada, em português, parar um projeto ou iniciativa que esteja dando errado e mudar o rumo.
Atuar com Transparência e Ética junto a todos as comunidades relacionadas à empresa e seus projetos, dos empregados e investidores às populações locais, autoridades públicas, imprensa, organizações, entidades representativas, a sociedade em geral.
Fluidez no desenvolvimento dos projetos e incentivo à capacidade de Liderança. E, mesmo tomando todos os cuidados anteriormente descritos, às vezes é preciso uma pitada de Sorte, sempre ajuda.(Eike Batista)

Eleições 2012 Belém: Cenário para disputa


Além dos prefeitos, os governadores também são peças fundamentais no atual sistema político do país em campanhas municipais. No entanto, no caso do Pará, Veiga afirma que o governador Simão Jatene mantém uma base aliada extensa que dá sustentabilidade política ao seu governo, portanto, não se sente à vontade para investir pesado em uma única candidatura de seu partido, sob pena de desarticular os partidos que o apoiam seu governo.
Portanto, na visão do cientista social, um candidato do PSDB, seja o deputado federal Zenaldo Coutinho ou o senador Fernando Flexa Ribeiro, não terá o apoio total do governador paraense para chegar à prefeitura de Belém.
O outro partido que polarizou a eleição estadual de 2010, o PT, segundo o professor Edir Veiga, a expectativa é que poderá amargar uma quarentena eleitoral, após o desempenho considerado ruim do governo anterior de Ana Júlia Carepa. Ele aponta que as antigas bandeiras defendidas pelo PT, como o combate à corrupção, ficaram bastante arranhadas. Por isso, a capacidade de polarização do partido nas eleições municipais em Belém será menor que nas eleições anteriores.
Por outro lado, ele aponta que se o atual prefeito Duciomar Costa (PTB) mantiver o apoio à candidatura do ex-governador Almir Gabriel à prefeitura de Belém, o ex-líder tucano paraense já entra com chances de chegar ao segundo turno.
Outro partido com grandes chances de disputa, o PMDB, vislumbra Veiga, tem candidato forte, como José Priante, segundo colocado na eleição 2008 e que poderá também chegar ao segundo turno se mantiver alianças.
Mas, como as pesquisas de intenção de votos apontam, o ex-prefeito de Belém e atual deputado estadual, Edmilson Rodrigues (PSol) continua com maiores chances de chegar ao segundo turno, apesar de integrar um partido pequeno. Veiga acredita que no primeiro turno das eleições municipais em Belém não haverá polarização de candidaturas.(Fonte DOL)

TCM reprova contas de dois ex-prefeitos


O Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCM-PA), em parecer prévio, reprovou as contas dos municípios de Jacundá e Bannach. 
Adão Ribeiro Soares, prefeito de Jacundá no exercício financeiro de 2006, foram reprovadas por despesas sem comprovação, atraso e não remessa de documentos, além de irregularidades no Fundo de Educação do município. Soares deverá recolher aos cofres municipais o valor de R$ 75.612,70. 
Em Bannach, foram reprovadas as contas de Geraldo Fernandes de Oliveira, prefeito no ano de 2007. (Diário do Pará) 

Redenção: Ministério Público Federal autoriza reinício da obra do Canal

A obra de construção da macrodrenagem localizada nas ruas Inácio Oldôni e Eugenia Vargas, nas proximidades da Avenida Thompson Filho, no setor Vila Paulista, que foi embargada pelo Ministério Público Federal, devido a constatação de irregularidades durante o processo de licitação praticadas ainda no governo do ex-prefeito JPC, será retomada pela prefeitura municipal. O canal, que terá cerca de 500 metros de extensão, fará a ligação das avenidas Thompson Filho e Brasil.
Após o embargo da obra e a com provação das irregularidades o MPF autorizou ao prefeito Wagner Fontes realizar uma nova licitação para dar continuidade à obra que está paralisada há mais três anos.
 
Diante do problema gerado pelas irregularidades do ex-gestor, o prefeito Wagner Fontes, realizou um novo processo licitatório, onde diversas empresas participaram do pregão. Após tomar ciência do novo processo, o Ministério Público Federal, fez a análise e, autorizou a retomada das obras, que será iniciada dentro de poucos dias. 

De acordo com o prefeito Wagner Fontes, a obra terá sua continuidade, pois ao contrário do que foi feito pelo ex-prefeito JPC, o processo de licitação feito recentemente, obedeceu a todos os critérios que determina a lei e o MPF. “Na nossa gestão temos procurado fazer tudo dentro de conformidade com a lei, essa obra já deveria estar pronta se não fossem às irregularidades praticadas pelo ex-gestor. Mas em breve a população estará recebendo mais uma obra que vai embelezar ainda mais nossa cidade”, disse Wagner Fontes. (Dinho Santos)
D

Belo Monte, onde fica isso?", brinca FHC com hidrelétrica


Questionado nesta sexta-feira (23) no Fórum de Sustentabilidade de Manaus sobre a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no oeste do Pará, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso brincou sobre o assunto. "Onde fica isso?", perguntou. Cardoso disse nunca ter sido "muito entusiasta da fúria de barragens", mas que um País como o Brasil precisa de energia.
"Preferia que a gente tivesse tomado medidas há mais tempo para não ser necessário construir Belo Monte porque certamente vai alterar o meio ambiente, mas não posso dizer para que ela não seja feita na posição de ex-presidente".

FHC disse ainda que é preciso aumentar o uso de energia eólica para evitar a longo prazo que o País fique na urgência por geração de energia. “Eu me recordo do tempo em que era presidente e tinha o risco do apagão, o consumo [de energia] caiu muito, e durou algum tempo esse consumo mais baixo. O esforço que nós fazemos para reduzir o consumo desnecessário é muito pequeno. Às vezes é mais fácil você construir mais uma hidrelétrica, inundando mais uma área de floresta”.

FHC disse também ser contrário à construção da usina nuclear de Angra 3, em Angra dos Reis (RJ), e chamou a atenção para os riscos ambientais relacionados à exploração do petróleo do pré-sal.

O evento é promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), do empresário João Dória Jr, em parceria com a XYZ Live, empresa que atua em diversas áreas, como conhecimento e cultura. O fórum é realizado no hotel Tropical, em Manaus. (Fonte: Terra) 

sexta-feira, 23 de março de 2012

Segurança: Marabá será monitorada por vídeo


Projeto das autoridades de segurança pública de Marabá pode sair do papel em breve com aporte financeiro da mineradora Vale, por meio das condicionantes para implantação da Alpa (Aços Laminados do Pará). Foi fechado acordo com Secretaria de Segurança Institucional Municipal de Marabá (SMSI) para execução de projeto de monitoramento na área de segurança do município.  

O convênio para formalização da parceria será assinado por meio do projeto Alpa, na ordem de R$ 3 milhões e prevê o vídeo monitoramento do município, com a  instalação de 45 câmeras  de seguranças em pontos estratégicos da cidade, além de recursos para aquisição de viaturas e uniforme para agentes de segurança de trânsito da cidade.   

O vídeo monitoramento será um agente a mais na área de segurança pública de Marabá e quando estiver em funcionamento, atuará em parceria com o Disque Denúncia, projeto patrocinado pela Alpa e instalado na cidade há quatro meses com bons resultados no combate à criminalidade na cidade. O projeto de vídeo monitoramento tem um investimento orçado na ordem de R$ 2 milhões. 

Além do convênio para instalação das câmeras, a Vale também confirmou o repasse de recursos à secretaria na ordem de R$ 1 milhão para aquisição de viaturas, sendo 12 veículos e 10 motos equipadas para serem entregues aos órgãos de segurança pública do município e de departamento de transito municipal. A Vale também garantiu o repasse para compras de uniformes ao Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) e à Guarda Municipal. (Com informações da Ascom Vale) 

Segurança de urna eletrônica é violada em teste no TSE


Uma equipe de professores e estudantes da Universidade de Brasília (UnB) conseguiu violar o sistema das urnas eletrônicas usadas pela Justiça Eleitoral. O fato ocorreu durante uma série de testes públicos feitos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esta semana, em parceria com profissionais e estudantes da área.

Durante a simulação, o grupo da UnB conseguiu descobrir quais foram os candidatos votados em determinada urna, mas não chegaram aos autores dos votos, o que significa que o sigilo do voto não foi quebrado. De acordo com o TSE, os nove grupos que participaram dos testes receberam o código-fonte usado nas urnas, dado que facilitou a atuação dos hackers durante teste, e que não é liberado para o público em geral.

O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, disse ontem (22) que os eleitores podem ficar tranquilos, pois o sistema é confiável. “O objetivo do teste é esse mesmo, ver como aprimorar o sistema. Em uma situação real, seria impossível violá-lo sem o código-fonte”.

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Dutra Janino, o resultado do teste foi uma “contribuição extremamente positiva” e algo já esperado. A secretaria informou que o resultado será usado para o aperfeiçoamento do sistema eletrônico de votação, já que este é o objetivo da simulação promovida pelo TSE. (Fonte: ABr.) 

terça-feira, 20 de março de 2012

Garimpo de Serra Pelada volta a produzir em 2013


Somente em meados de 2013 é que entrará em produção a nova mina de ouro de Serra Pelada, com processo mecanizado e sem a célebre figura do garimpeiro, o qual, neste novo momento, é apenas sócio da empreitada, por meio da Coomigasp (Cooperativa Mista dos Garimpeiros de Serra Pelada). Até o início das operações, a Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), empresa criada pela Colossus Minerals e pela cooperativa, terá investido R$ 320 milhões, segundo divulgação oficial. 

A confirmação do período em que começará a produção é do engenheiro de minas e presidente da SPCDM, Paulo de Tarso Serpa Fagundes. “As obras foram iniciadas em meados de 2010 e a data de início da produção comercial da mina de Serra Pelada está prevista para 2013, como afirma a empresa em seu site cooperativo", disse Paulo de Tarso esta semana ao jornal O Liberal, ressaltando que a empresa nunca anunciou outra data para a nova mina entrar em operação e que a previsão do início dos trabalhos se dará antes do prazo internacionalmente aceito como padrão de instalação de mina de ouro deste porte.

A notícia joga um balde de água fria nas expectativas de milhares de garimpeiros que davam como certo o início das atividades ainda este ano. Na semana passada, a Associação Nacional dos Garimpeiros (Agasp Brasil), fez graves denúncias contra a empresa Colossus, afirmando que a mesma teria utilizado testemunhos e dados finais do relatório de pesquisas que apontam a existência de 19 toneladas de ouro na mina, para captar cerca de 900 milhões de dólares junto à bolsa de valores de Toronto, no Canadá.

Segundo a Agasp Brasil, a Colossus teria empregado menos de 10% na Nova Mina. Quanto ao assunto, Paulo de Tarso disse que não iria polemizar com a Agasp Brasil e com seus dirigentes, afirmando que a Colossus captou até hoje somente 250 milhões de dólares. "Desse valor, 130 milhões se destinou ao projeto e em compra de propriedades, 20 milhões em exploração e os outros 100 milhões serão destinados ao término do projeto", afirmou.

De acordo com a Colossus, a produção da mina está estimada em 30 toneladas de ouro, além de platina e paládio. A direção da empresa afirma que conforme o contrato firmado entre as partes, a porcentagem que cabe aos 38 mil garimpeiros filiados a Coomigasp é de 25% da exploração, sendo que os outros 75% ficarão com a Colossus. 

O terreno onde a nova mina subterrânea está sendo instalada tem cem hectares. Ao todo, a Coomigasp detém três áreas de exploração no distrito de Serra Pelada, com um total de 1.089 hectares. Além do local que já está sendo transformado em nova mina por meio da parceria com a Colossus, a cooperativa ainda tem outras duas áreas, uma de 123 hectares e outra de 700, cujo projeto no futuro será estendido e a participação dos garimpeiros também. (Correio do Tocantins/ORM) 

Policia Federal prendeu dois traficante em Redenção


A Delegacia da Polícia Federal de Redenção realizou duas importantes operações que culminou com a prisão de dois elementos que atuavam no ramo de venda ilegal de entorpecentes. Na primeira operação realizada na noite do último sábado (17), foi preso o traficante R.P.S, de 35 anos , em poder do traficante, considerado como muito perigoso, os policiais federais encontraram 13 papelotes de crack prontos para a comercialização, além de tabletes de 100 g de crack e diversas munições de arma calibre 20 e 22. A droga estava escondida dentro da casa do traficante, que segundo informações levantadas pela reportagem junto a direção do Presídio de Redenção, atende pelo apelido de Lino. De  acordo com o delegado Leonardo, que comandou as investigações Lino, já responde pela pratica de dois homicídios, furto, esbulho possessório, posse ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha. O traficante está recolhido ao Presidio de Redenção. Na segunda-feira (19), a Polícia Federal realizou uma das maiores apreensão de pasta base de crack deste ano. Através do trabalho de investigação da PF , foi preso o elemento das inicias D.G de 20 anos, residente na capital do Estado do Pará.
De acordo com o delegado Antônio Carvalho, D.G  que atua no tráfico como ‘’mula’,’ foi preso quando transportava 15 kg de pasta base de crack , escondida dentro de um televisor de 29 polegadas. O droga tinha como destino a cidade de Castanhal localizada as proximidades da área metropolitana de Belém. O traficante, foi preso dentro de um  ônibus da empresa Transbrasiliana, que tinha como destino a cidade de Belém. Segundo o delegado Antônio Carvalho, D.G , chegou por volta de sábado a Redenção, e ficou hospedado em um Hotel localizado as proximidades do Terminal Rodoviário, aguardando a droga que veio da cidade de Goiânia. Ainda segundo o delegado, o traficante disse que receberia a quantia de R$ 500 livre de despesas de hotel alimentação e passagem para poder transportar a droga.  De Acordo com o delegado  Antônio Carvalho, a PF tem intensificado o trabalho de combate e repressão ao tráfico de drogas na região. Somente no ano de 2011, a Policia Federal de Redenção, apreendeu  mais de 160 kg de drogas, sendo juntamente com a Policia Civil de Redenção os dois órgãos de seguranças foram os que mais apreenderam drogas em todo o Estado do Pará. (Dinho Santos)    

Secretaria de Educação lança projeto Mais Educação


Na última sexta-feira (16), aconteceu a inauguração do Espaço Alternativo do Programa Mais Educação, que faz parte do programa do Governo Federal desenvolvido em pareceria com a Secretaria Municipal de Educação de Redenção. O projeto tem como principal objetivo  aumentar o tempo de permanência dos alunos na escola para melhorar o desempenho escolar, através da arte, musica, dança, esporte e outras atividades. O projeto vem sendo  coordenado pela Secretaria de Educação, onde são oferecidas atividades esportivas, culturais e recreativas em tempo integral, além disso, promove acompanhamento pedagógico e fomenta debates em torno do Meio Ambiente, Cidadania e Saúde.
O projeto que acontece desde 2011, vem atendendo 1280 crianças que estudam nas escolas públicas do município,  ajudado  crianças que possuem dificuldades no aprendizado das disciplinas escolares e também serve como incentivo para aquelas que se destacam dentro do processo de ensino e aprendizagem nas escolas públicas.
O Centro de Educação do Programa Mais Educação, foi inaugurado na Sede Campestre da Associação Atlética Banco do Brasil-AABB, e vai atender alunos de 14 escolas municipais. Durante a solenidade de inauguração, o prefeito Wagner  Fontes, disse que o projeto faz parte de um antigo sonho, que há anos ele vem trabalhando para realizar,   que é o dar oportunidade para que crianças de seu município, tenham acesso ao conhecimento e a oportunidades  ações educativas,  de formação cultural, social, disciplina e cidadania e realização profissional. ‘’Através deste projeto, nós iremos preparar nossos alunos, para se tornarem cidadão, empreendedores e pessoas responsáveis, conscientes de que a disciplina é um passo para o sucesso’’ disse Wanger Fontes.(Dinho Santos)

segunda-feira, 19 de março de 2012

Paragominas lança pacto contra drogas


PARCERIAS
Combate é focado na contenção, prevenção e assistência. Parceria envolve 100 entidades.

Mais de 4 mil pessoas participaram na sexta-feira, 16, no ginásio de esportes de Paragominas, da assinatura do Pacto Contra as Drogas, uma iniciativa da prefeitura local, em conjunto com os poderes executivos municipal e estadual, legislativo e judiciário. Assinaram o pacto, além dos três poderes, mais de 100 entidades, entre igrejas, escolas, associações e sindicatos. Com ginásio lotado, Izabela Jatene, coordenadora do Programa de Atendimento Exclusivo para Crianças e Adolescentes (0 a 18 anos incompletos) vitimizados pela Violência Sexual - Pró-Paz, falou sobre a importância do pacto. 'O que estamos vendo em Paragominas é a união de todos em prol de um bem comum, que é o combate ao uso de drogas. Nós, do Pró-Paz, vamos dar o apoio necessário para desenvolver esse trabalho no município', disse a coordenadora.
Na ocasião também foi instituído o Programa de Prevenção do Uso e Abuso de Drogas (Proerd), que trabalha com crianças que estão na 4ª série do ensino fundamental. O secretário estadual de Segurança Pública, Luiz Fernandes, o secretário estadual de Projetos Estratégicos, Sidney Rosa, o coronel Costa Júnior, da Polícia Militar, e a secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Sedes), Meive Piacese, estavam entre os presentes, além de outras autoridades estaduais e municipais.
Segundo o prefeito de Paragominas, Adnan Demachki, as políticas de combate serão focadas em três objetivos específicos: prevenção (educação e comportamento); tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). 'Serão também elaboradas campanhas educativas, criação de centros de tratamento e assistência da dependência química e a integração dos aparatos de contenção e judiciais', afirmou o prefeito.(Evandro Corrêa - O Liberal)

domingo, 18 de março de 2012

Os donos do poder


Fico preocupado e assustado com o número de jovens universitários e pessoas inteligentes que acredita que a classe e a elite dominante brasileira são os empresários, capitalistas e especuladores brasileiros.
A começar por Raymundo Faoro, em seu livro Os Donos do Poder, que achava que o Brasil se fundamenta num sistema patrimonial do capitalismo politicamente orientado.
A tese é normalmente do tipo: o poder econômico, os "donos", controlam a Globo, a imprensa, o Congresso, as leis, os juízes, etc, para criarem leis e valores que permita-nos locupletarem e abocanharem 40% da renda deste país. 
Jovens lêem estes livros sem perceber as flagrantes incoerências que nem Raymundo Faoro nem nenhum outro intelectual brasileiro jamais abordou.
1. Se os empresários são a nossa classe dominante, "os donos do poder", por que conduziram tecnocratas a criarem o Imposto de Renda Progressivo, onde quem ganha mais não somente paga mais, mas paga progressivamente mais imposto?
Em vez de pagar 0 a 15% como todo mundo, estes idiotas donos do poder, usaram o seu poder para aumentar para 27,5% o imposto para quem ganha mais. 
2. Por que esta classe dominante, os Donos do Poder, criaria outro Imposto de Renda, agora incidindo sobre as Empresas, com aliquota de até 35% para grandes bancos e indústrias?
Por que não isentaram de Imposto de Renda os lucros reinvestidos na empresa, alegando que estes gerariam mais emprego, produtos e mais impostos como ICMS e IPI? 
Na história da humanidade, a classe dominante cria impostos para os outros pagarem, nenhuma classe dominante se onera de impostos, porque isto reduziria justamente o seu poder econômico e político. 
Elites dominantes se isentam de impostos e oneram o inimigo.
3. Se o Brasil é dominado por Banqueiros e especuladores por que então criariam a CPMF, imposto sobre transações financeiras de 0,38% sobre cada especulação?
4. Um país "Capitalisticamente Orientado" criaria o Imposto Sobre Ganhos de Capital que varia de 15 a 80%, dependendo da inflação do ano?
Por que não se isentaram deste imposto, como se isentam de impostos os livros, a cultura, os áudio visuais, as ongs, tão queridos da nossa verdadeira classe dominante?
5.  Por que os Donos do Poder, a classe que vive de juros, criariam um imposto de renda sobre juros nominais de 12%, e não sobre o juro real de 3%, o verdadeiro juro?
Este pequeno detalhe eleva o imposto de renda sobre juros neste país, para 40% a 100% da renda, dependendo da inflação do ano. Os banqueiros usam o seu poder sobre a Globo, a Veja e o Estadão para criar um enorme imposto sobre juros?  
Raymundo Faoro, que ingenuidade é esta? 
Já ouvi intelectual afirmar que empresário fez tudo isto porque não paga todos estes impostos, que é tudo para inglês ver.
Mas porque criariam um passivo fiscal e ficar torcendo para não aparecer fiscalização? 
6. Empresário como Roberto Civita, da Veja, recebe hoje uma aposentadoria de R$ 980,00 por mês, depois de 30 anos de contribuição.
Professores de Sociologia, Geografia, História, Política, Ciências Sociais, Filosofia, aqueles que indicam o livro "Os Donos do Poder", receberão aposentadorias públicas entre R$ 8.000,00 a R$ 12.000,00 por mês. 
Por que O Dono do Poder, de uma Revista como a Veja, beneficiaria justamente aqueles que espalham que são os empresários que dominam e criam as injustiças sociais e má distribuição da renda deste país?
Se você não quer ser enganado na vida, estude um pouco de Administração. Você irá aprender coisas mais ou menos óbvias como estas, mas que as demais profissões passam batido sem questionar.(Stephen Kanitz)